>Com dor na alma!

>

Ai, como é difícil enfrentar o dia-a-dia proporcionado pelo mundo secular! Imperam as injustiças, benesses, apadrinhamentos, interesses particulares e também políticos. É tanta hipocrisia, dissimulação que não dá para respirar em determinados momentos, tal o sufocamento emocional que estas questões produzem no nosso homem interior.
Criamos expectativas, formulamos planos, sonhamos, sorrimos, por fim, acabamos até nos iludindo. Mas, por quê? Certamente porque queremos melhorar, crescer, vencer, avançar, proporcionar estabilidade e conforto tanto para nós quanto para os nossos, e isso, é perfeitamente legítimo quando buscado de forma justa e correta.
Como é difícil quando você se habilita e concorre a uma determinada vaga de emprego, por exemplo, passa por todas as etapas de seleção, vence todos os seus concorrentes e então lhe dizem: “dentro de uma semana ligamos para apenas confirmar, visto que este é o procedimento padrão”. Pronto. Materializa-se a certeza de que você foi vitorioso, tudo vai mudar, a tempestade vai passar e por conta disso o sorriso impera em seu semblante tantas vezes marcado pelas incertezas e dificuldades. Agora é só alegria!
Então chega o tão sonhado dia. O telefone toca e com ele vem a surpresa: “infelizmente o senhor (a) não foi aprovado (a) para o pretendido cargo”. Ah! O seu castelo desaba e com ele vem uma avalanche de pensamentos e questionamentos que não te permitem descansar, seu peito sofre com um processo de aperto emocional que dá a impressão de que a qualquer momento seu coração será esmagado.
Para completar vem um sentimento de fracasso, impotência, que assola sua auto-estima lhe trazendo a idéia de ser um ser insignificante. Pois é, assim, infelizmente, funciona o sistema mundano.
Mas, espere um momento. Vamos refletir um pouco. Está escrito na Palavra de Deus que “todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito” (Rm 8:28). Também está escrito: “… porque o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos…” (1º Sm 16:7).
Outra vez está escrito: “Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor” (Is 55:8).
De novo encontramos: “Melhor é o fim das coisas do que o princípio delas; melhor é o paciente de espírito do que o altivo de espírito” (Ec 7:8).
Não deixe o desespero tomar conta de você, lembre-se de que tu serves a Deus e Ele é fiel, cuida de você, não te desampara nunca (Sl 18:2 ; 62:7 ; 91:2). Bem nos admoestou o Mestre dizendo que nesta vida teríamos aflições (Jo 16:33), mas, felizmente, a vitória Dele é a garantia da nossa também.
Calma, a sua hora vai chegar! (Jr 33:3)
Em Cristo,

                Tarcísio Costa de Lima

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário